fbpx

“Booyaka” é o novo single de Baltazar MC

Recém-saída do forno, a faixa “Booyaka” é o mais novo single lançado pelo rapper Baltazar MC. Dessa vez, o viamonense Baltazar (que já gravou canções em parceria com nomes como Carlinhos Carneiro, King Jim e Tonho Crocco) trouxe na música o acompanhamento e a letra de coautoria da catarinense MC Versa. Além de compositora, Versa também é reconhecida mestra na arte do freestyle.

“Booyaka” (onomatopeia do patoá jamaicano que remete tanto a uma arma de grosso calibre quanto um grito de guerra), explica Baltazar, inicialmente nasceu como um trap de temática solta e carregado no “punch” roqueiro. “Por causa de minha afinidade com a linguagem do rock, a Versa propôs que fizéssemos algo inspirado em ‘O ritmo e a Raiva’, faixa integrante de Jardineiros, o mais recente álbum do Planet Hemp”, diz Baltazar. A produção do single ficou por conta produtor Jay-Gueto (no currículo trabalhos realizados com artistas como Rafa Rafuagi, a rapper Cristal e MC Versa), responsável por ter criado o instrumental de “Booyaka” na mesma hora, moldando sua orientação musical para a forma de um trap rock.

Nos últimos tempos, Baltazar MC tem conquistado admiração de conceituados músicos gaúchos e também brasileiros. Fora do Rio Grande do Sul, um deles é o contrabaixista o Alf Sá, ex-integrante dos lendários Câmbio Negro, pioneiro grupo de rapp do Distrito Federal, o qual elogiou o inegável talento e criatividade do rapper gaúcho para as rimas.

MC de talento

Outro admirador de Baltazar MC é Carlinhos Carneiro, que com ele gravou uma participação na crítica social presente em “Síndrome de Pânico”. O vocalista da Bidê ou Balde faz questão de frisar quão impressionante é a sinceridade com que o rapper viamonense realmente gosta do que faz. Para Carlinhos, a arte de Baltazar faz por merecer. “A forma como o Baltazar enxerga sua música passa a ganhar outras camadas no momento em que ele realiza com facilidade misturas de sons e ritmos escancarando, assim, suas inúmeras influências. Junta o rock, o cinema e a música que ele cresceu ouvindo”.

Palavras elogiosas também vem do letrista e vocalista da Ultramen Tonho Crocco. Ele conta que Baltazar veio lhe procurar para gravar uma participação na música “Jahmaica” durante os dias de pandemia e que, no ato, ficou surpreso com a quantidade de trabalhos que o músico já tinha na bagagem, ainda levando em conta seus apenas 32 anos de idade. “A determinação do Baltazar em não querer ficar restrito a um só gênero faz dele um dos talentos mais instigantes e, por outro lado, consagra como um dos rimadores mais pródigos da música riograndense. Digo sem medo que trata-se de um dos artistas que vejo mais futuro aqui do Rio Grande do Sul para representar o estado musicalmente pelo Brasil”.

Sobre Baltazar MC

Baltazar é o pseudônimo que define o MC e integrante do extinto duo de RAP gaúcho Sopranos Mcs, criado em meados de 2014. Durante o período de 2019 a 2023, Baltazar integrou o grupo Bad For Kidz. Em sua trajetória já concorreu nas categorias “Revelação do ano” e “Disco do ano” na maior premiação de RAP do Estado. O artista já dividiu palco com Djonga, FBC, King Jim (Garotos da Rua), DJ Chernobyl e Flu Santos (Defalla). Contando atualmente em seu currículo cinco álbuns lançados: quatro solo (Gênesis, RAP N ROLL, Camaleão e Raízes) e um com a banda Bad For Kudz, intitulado Test Mode. Os discos solo de Baltazar contam com colaborações de grandes nomes do cenário, tais como: Carlinhos Carneiro (Bidê ou Balde), Tonho Crocco (Ultramen), Mumu (Vera Loca), Rafuagi, MC Plebeu, DJ Chernobyl (Comunidade Ninjitsu), Curuman (Manos do RAP), King Jim, Njay (Ultramen) e DJ Deeley (Da Guedes).

Ouça Booyaka do Baltazar MC

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *