fbpx

Músicos da E Street Band relatam versão elétrica do clássico introspectivo “Nebraska” de Bruce Springsteen

Quando falamos de Bruce Springsteen e a E Street Band, é impossível não lembrarmos do icônico do álbum Born in the U.S.A. e suas canções que se tornaram hinos que capturaram o espírito dos anos 80.

No entanto, há outra obra musical que permaneceu nas sombras, mas não menos importante: o álbum Nebraska.

Em 1982, dois anos antes do lançamento do estrondoso Born in the U.S.A., Springsteen apresentou ao mundo Nebraska, um álbum acústico e introspectivo que contrastava fortemente com o brilho e o barulho que viriam a seguir. Este álbum, gravado de forma lo-fi, em casa, com um gravador Tascam, capturou uma intimidade e uma crueza que se perderiam em uma produção mais polida.

Agora, quatro décadas depois, membros lendários da E Street Band, como o baterista Max Weinberg e o tecladista Roy Bittan, refletem sobre aquele período e sobre as versões completas da banda das músicas de Nebraska, que nunca chegaram aos ouvidos do público. Em entrevista recente ao Rolling Stone Music Now, eles compartilham suas memórias e a esperança de que essas gravações possam um dia ser lançadas, mostrando uma nova visão das músicas acústicas.

O processo criativo por trás de Nebraska e Born in the U.S.A. está intrinsecamente ligado. Muitas das faixas do último, incluindo a música-título, Downbound Train e Working on the Highway, originaram-se das sessões acústicas que se tornaram Nebraska. A banda tentou gravar versões completas para oito das dez faixas de Nebraska, exceto My Father’s House e State Trooper. No entanto, a magia capturada por Springsteen sozinho com seu gravador foi tão única que acabou se tornando o disco.

Bittan relembra a primeira vez que ensaiaram o material de Nebraska na sala de estar de sua casa contemporânea, com janelas enormes e uma acústica fantástica. Apesar de não ter ouvido essas gravações desde então, ele tem a impressão de que as versões eram realmente fantásticas. Weinberg também expressa entusiasmo pelas versões completas da banda, descrevendo-as como incrivelmente boas e muito no estilo da E Street Band.

A simplicidade da faixa-título de Born in the U.S.A., que Bittan orgulhosamente aponta ser composta por apenas dois acordes, exemplifica a abordagem direta e elementar do rock & roll que a banda adotou. Ainda assim, a complexidade emocional e a profundidade lírica de Nebraska permanecem como um testemunho do talento de Springsteen para capturar a essência da experiência americana em suas múltiplas facetas.

Ouça abaixo Nebraska de Bruce Springsteen

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio DinamicoFM

Publicidade

Pré-venda LP Noturnall – Cosmic Redemption

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias