fbpx

O dia que Kurt Cobain tirou onda com a imprensa britânica

A situação não andava nada boa para Kurt Cobain após o nascimento de Frances em 1992.

Vanity Fair e tabloides reportavam um casal adicto e forçou o ministério público americano a tomar providencias após o nascimento da filha do casal.

Após a reportagem, Cobain chegou ao hospital com com revolver .38 e relembrou a Courtney que se houvesse alguma coisa errada por não conseguirem ficar com Frances, eles tirariam suas a vida. Love ficou em choque mas falou que se mataria primeiro e pegou o revolver de Kurt, conseguindo assim esconder a arma de Cobain.

Esse era clima que se encontrava o casal Cobain quando Kurt e banda foram para o Reading Festival na Inglaterra e por lá as notícias sobre o músico e a banda era ainda piores.

Segundo as publicações da imprensa britânica, a banda estava dissolvida e o vocalista, mal de saúde, essas notícias internacionais sobre eles apareciam no noticiário inglês como notícias internacionais de última hora e ainda afirmavam que eles não se apresentariam no Reading Festival.

Aliás, esse era o boato principal, mesmo sabendo que boa parte do line up do evento teve a mão de Cobain. Melvins, Screaming Trees, L7 e Mudhoney foram requisitos dele para o festival.

No dia do concerto, a expectativa era alta, as bandas de abertura iam tocando uma após a outra e circulavam rumores de que o Nirvana não se apresentaria e o público, claro, estava ali pra ver a banda.

Aproveitando-se da situação que se criou com os boatos, Cobain resolveu brincar e preparou-se para para entrar no palco numa cadeira de rodas, disfarçado com um avental cirúrgico e uma peruca branca. Quando rolou para o palco com a cadeira, caiu da cadeira e se estatelou no chão. Krist, sempre o coadjuvante perfeito, disse no microfone: “Você vai conseguir, cara. Com o apoio de seus amigos e familiáres… você, cara, vai conseguir”.

Nesse momento Kurt arrancou o disfarce, saltando para o ar e arrasou em Breed.

O espetáculo em si foi revelador. Fazia dois meses que os membros da banda não tocavam juntos, nem mesmo ensaiavam, mas apresentaram um conjunto de 25 música que cobria seu catálogo inteiro. Durante o intervalo das músicas, o Nirvana fez uma brincadeira sobre seu próprio falecimento de um modo que não soava engraçado. “Eu não sei o que vocês ouviram dizer, mas este não é o nosso último show, nem coisa parecida”, disse Krist a plateia.
“É sim”, asseverou Kurt. “Eu gostaria, oficial e publicamente, de anunciar que este é nosso último show…”
“… até tocarmos”, interrompeu Krist.
“… novamente”, acrescentou Ghrol.
“… em nossa excursão de novembro”, arrematou Kurt. “Nós vamos viajar em novembro? Ou vamos gravar um disco?”
“Vamos gravar um disco”, respondeu Krist.

E assim a banda finalizou o show com Territorial Pissing. Segundo Alex Macleod, o empresário da excursão: “Eles quiseram se postar na frente de todas aquelas pessoas que estavam dizendo: ‘acabou, ele é um panaca, não ser pra nada’, e dizer a elas. “Vão se foder. Não acabou”.

Assista abaixo a abertura do Nirvana no Reading Festival

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade