fbpx

Por que as prensagens de vinil japonesas são tão desejadas?

A nação da ilha do Japão faz muitas coisas certas, como comida, transporte público e o avanço tecnológico dos banheiros. Ao longo dos anos, o Japão produziu alguns dos equipamentos de áudio de mais alta qualidade conhecidos pelo homem, desde toca-discos até gravadores de fita, então é de se esperar que seus formatos de música sejam de uma qualidade semelhante, certo?

Qualquer pessoa que já tenha ido a uma feira de discos estará muito ciente do fascínio em torno das prensagens japonesas de vinil. A visão de cópias padrão de álbuns de rock ocidental, mas com uma faixa de obi e escrita japonesa, por mais 500 reais, é corriqueira. Embora isso traga hate de colecionadores que os acusam como um truque barato para lucrar com os crescentes níveis de japafilia no Ocidente, há razões genuínas pelas quais as prensagens japonesas são tão procuradas no exterior também.

A Aparência e a Escassez

As prensagens japonesas simplesmente parecem mais legais, há algo tão inexplicavelmente atraente em ver uma capa de álbum ou artistas reconhecíveis sobrescritos com escrita japonesa. Com a adição do obi – uma faixa de papel envolvida ao redor da capa do álbum, dando informações extras sobre o título – o espetáculo e a escassez do vinil japonês parecem se apegar muito bem às tendências colecionadoras dos colecionadores hardcore de vinil. Além disso, há o simples fato de que o vinil japonês é mais colecionável, especialmente em países ocidentais onde eles são mais um espetáculo.

A escassez do vinil japonês é uma grande parte do motivo pelo qual esses discos são tão procurados. Por um lado, significa que provavelmente aumentarão de valor ao longo do tempo, especialmente para títulos de alto perfil. No entanto, uma razão muito mais importante é que a escassez dos registros gera uma melhor qualidade de som. Para a maioria dos títulos, especialmente álbuns ocidentais prensados no Japão, os discos são produzidos em quantidades muito menores do que as prensagens no Reino Unido ou nos EUA. Afinal, os discos de vinil são fabricados pressionando discos de PVC entre discos-mestre de metal, que contêm os sulcos.

Qualidade do Som e Produção

Na produção em massa, a master de metal deterioram em qualidade a cada disco prensado, o que significa que o primeiro disco prensado pode soar imaculado, mas o 10.000º pode apresentar vários defeitos e erros. Dado que o Japão produz vinil em quantidades muito menores, as prensagens japonesas são menos propensas a apresentar esses pequenos defeitos.

Mesmo retirando a produção em massa da equação, os discos japoneses ainda têm probabilidade de ter uma qualidade de som mais rica no geral. Isso resulta principalmente dos materiais usados no processo de prensagem. Nas plantas de prensagem do Oeste, particularmente nos EUA durante os anos 1970 e 1980, as empresas geralmente usavam vinil reciclado barato para prensar discos. Isso marcou um declínio acentuado na qualidade dos discos nos EUA, como qualquer pessoa que já comprou um álbum de segunda mão dos anos 1980 pode atestar – muitos dos discos são finos, frágeis e cheios de ruído de superfície.

No extremo oposto do espectro, as plantas de prensagem japonesas geralmente usavam ‘vinil virgem’, um material criado especificamente para fabricação de discos. As prensagens de vinil virgem apresentam muito pouco ruído de superfície, especialmente em comparação com as prensagens ocidentais produzidas baratamente. Claro, esse não é o caso de todos os discos já prensados no Japão; defeitos de prensagem ocorrem no processo assim como globalmente, mas, em sentido geral, as prensagens japonesas são frequentemente notadas por sua qualidade de som superior e falta de ruído de superfície.

Vale a Pena Investir em uma Prensa Japonesa?

Então, vale a pena gastar dinheiro em uma prensagem japonesa do seu álbum favorito? Bem, talvez. No final das contas, a qualidade sonora de seus discos depende em grande parte do equipamento hi-fi em que você os está reproduzindo. Se estiver reproduzindo discos em um toca-discos de plástico barato com alto-falantes embutidos, provavelmente não perceberá a diferença de som. No entanto, se tiver um equipamento decente e valorizar excelente qualidade de som em seus discos, então o vinil japonês pode ser o caminho a percorrer.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade