fbpx

Assista Slash e Demi Lovato em cover de The Temptations

Pra quem se acostumou a ver e ouvir o guitarrista Slash tocando os solos de Sweet Child O’ Mine ou November Rain, pode até achar estranho, mas ele tem uma raíz muito forte no Blues. E é isso que ele mostra no seu lançamento de hoje (17/04), com o disco Orgy Of the Damned, que conta com diversas participações especiais.

Todo mundo me conhece como guitarrista de rock and roll”, ele disse à Rolling Stone. “Quando eu era criança, porém, fui exposto ao excelente blues da minha família. Então, mesmo que minha intenção fosse ser um músico de rock quando comecei a tocar guitarra, isso sempre esteve firmemente enraizado no ideal do blues.

Quando o Guns N’ Roses acabou nos 1990 ele e dedicou à música com um conjunto que chamou de Slash’s Blues Ball. O grupo tocava músicas originalmente escritas por gigantes do blues e do soul como Robert Johnson e Stevie Wonder. No entanto, nunca gravou nenhuma dessas canções, pois ele deixou o Blues Ball de lado no final da década para reacender sua banda de hard rock, Slash’s Snakepit.

Nos anos seguintes ele montou um supergrupo, o Velvet Revolver, lançou um disco solo com participações especiais, saiu em turnê com os Conspirators, e surpreendentemente, retornou a banda que havia o revelado ao mundo, a Guns N’ Roses.

Em 2023 ele sentiu vontade de tocar novamente o padrão do blues “Key to the Highway”, uma peça fundamental do setlist do Blues Ball. Então, ele entrou em contato com dois ex-membros do Blues Ball – o baixista Johnny Griparic e o tecladista Teddy Andreadis – e formou uma nova banda que também conta com o guitarrista e vocalista Tash Neal e o baterista Michael Jerome.

Tudo o que ele precisava eram alguns vocais. Então, Slash ligou para Iggy Pop, Brian Johnson do AC/DC, Demi Lovato, Paul Rodgers, Chris Robinson, Billy Gibbons e Gary Clark Jr., entre outros, para cantar nas músicas de “Orgy of the Damned”, e que está lançando sob seu próprio nome. Ele até chamou Chris Stapleton para cantar uma versão de Fleetwood Mac com ele.

Slash ficou tão entusiasmado com a experiência que decidiu organizar uma turnê de festival focada no blues. A turnê, chamada SERPENT (acrônimo para “Solidarity, Engagement, Restore, Peace, Equality, N’ Tolerance”), contará com a participação de artistas renomados como Warren Haynes Band, Keb’ Mo’, Christone “Kingfish” Ingram e Robert Randolph, entre outros.

Na mesma entrevista, ele conta como foi a colaboração inusitada com Demi Lovato: “Foi muito estranho para todos os envolvidos, pois ela é do mundo pop. Mas eu tinha uma ideia muito distinta de que a voz dela transmitia aquela letra e o conteúdo emocional da história. Conheço o passado dela. Ela cometeu alguns erros na vida e nos conhecemos há algum tempo, então liguei para ela e perguntei a respeito. Acontece que aquela música realmente significava muito para ela. Então ela veio e trouxe um vocal poderoso que acho que será uma grande surpresa para as pessoas familiarizadas com seus outros trabalhos“, afirmou.

Demi também comentou sobre Slash: “Slash é um talento lendário e amigo que conheço há anos, então fiquei empolgada em colaborar com ele novamente para este projeto. Ele trouxe uma energia incrível quando estávamos no estúdio e reimaginar essa música icônica juntos foi fácil e divertido. Ele tinha uma visão tão clara para a música e sou grata a ele por querer honrar minha história. Estou muito orgulhosa do que criamos!

E é essa participação que você pode ouvir e assistir abaixo:

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio DinamicoFM

Publicidade

Pré-venda LP Noturnall – Cosmic Redemption

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias