fbpx

Romance de Geoff Rickly, vocalista do Thursday, ganha versão nacional pela Powerline

A voz do Thursday – uma das bandas pioneiras do emo/post hardcore que nos idos da década de 1990 revolucionou a cena alternativa -, Geoff Rickly, extrapolou a bolha da música e, além de palavras cantadas, também se jogou nas palavras escritas em seu romance ‘Este Não Sou Eu’, onde conta a história de um músico que, como ele mesmo, se livrou do vício em heroína através de experiências com ibogaína.

O livro, originalmente lançado em 2023, agora ganha versão nacional da editora Powerline Music & Books. Trata-se da primeira tradução na América Latina.

Após o lançamento do livro no show do Thursday no Carioca Club, em São Paulo, dia 6 de abril, o autor participa de uma sessão de autógrafos no dia 7, no Tendal da Lapa, onde faz um show acústico – e gratuito! – para reforçar o lançamento.

‘Este Não Sou Eu’ é a história de um homem que busca tratamento psicodélico com ibogaína (um alcalóide indólico alucinógeno) para o vício em heroína em uma clínica no México. A trama é ficcional, mas Geoff não esconde de ninguém que se baseou em experiências pessoais para escrever o romance. A tradução é de Maya Melchers (que em 2018 traduziu também pela Powerline a versão nacional da ‘bíblia índie’ Nossa Banda Podia Ser sua Vida, de Michael Azerrad), terá 280 páginas.

Geoff literalmente se inspirou nas dobras surreais de uma viagem de ibogaína em uma clínica mexicana para escrever sua primeira incursão no ofício literário. Mais do que um livro, ‘Este Não Sou Eu’ é um grito em forma de palavras para superar, há anos, seu crescente vício em heroína, o que torna a leitura visceral, lisérgica, dentro do subconsciente e consciente de Geoff.

Esta é uma jornada poética desenfreada de autodescoberta e identidade – de Geoff e que também pode ser do leitor ávido por respostas, caminhos e ressignificações da própria existência. Aqui, neste livro, Geoff Rickly é mais do que o icônico vocalista do Thursday; é o Geoff Rickly que merece aplausos e elogios assim como ícones da literatura visceral, como John Fante, Jack Kerouac, Allen Ginsberg e Jack Kerouac.

O que já falaram sobre o ‘Este Não Sou Eu’

Uma escada em espiral em um prédio em chamas
—Gerard Way, My Chemical Romance

Uma representação perfeita do que é ser dissecado, para responder pelos impulsos, sonhos e desejos de seus vários eus passados
—Hanif Abdurraqib, author of A Little Devil in America and They Can’t Kill Us Until They Kill Us

Uma estreia marcante, emocionante, feroz. Um livro para sacudir sua alma
—Colum McCann, author of Apeirogon and Let the Great World Spin

O texto mais convincente que li em muito tempo
—Juliet Escoria, author of Juliet the Maniac

Este livro é um presente e um aviso, um efígie para os vivos: Rickly realizou uma autópsia em si mesmo e estas são as anotações do legista
—Sam Tallent, author of Running the Light

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade