fbpx

A manifestação brutal do Pantera

Lançado em 25 de fevereiro de 1992 pela Elektra Records, Vulgar Display of Power marcou a ascensão do Pantera ao panteão do heavy metal. O quinto álbum de estúdio da banda texana consolidou seu som groove metal característico, impulsionando-os para o estrelato e influenciando uma geração de bandas.

No início dos anos 90, o heavy metal tradicional vivia um momento de declínio. O grunge e o alternative rock dominavam as paradas, enquanto bandas de metal com sonoridades mais complexas e progressivas perdiam espaço. Foi nesse cenário que o Pantera surgiu com sua proposta inovadora e visceral.

A transformação da Pantera começou com Anselmo, após três álbuns iniciais mais glam metal. Cowboys from Hell, lançado em 1990, foi o primeiro grande passo, misturando elementos de thrash, extreme e classic metal. O sucesso do álbum preparou o terreno para Vulgar Display of Power.

Crédito: Acervo Pessoal

A criação de Vulgar Display of Power foi, nas palavras do baixista Rex Brown, “natural e sem esforço”. As faixas, incluindo Mouth for War, A New Level e Walk fluíram após intensas turnês, consolidando a banda como uma potência musical. A conexão com o produtor Terry Date mais uma vez provou ser frutífera.

Vulgar Display of Power é um álbum poderoso e implacável. A guitarra de Dimebag Darrell é afiada e precisa, enquanto o baixo de Rex Brown pulsa com groove contagiante. A bateria de Vinnie Paul é precisa e explosiva, criando uma base sólida para a voz poderosa de Phil Anselmo. As letras do álbum abordam temas como violência, raiva, sexo e poder. São letras diretas e sem rodeios, que refletem a postura rebelde e anticonformista da banda.

O disco foi um sucesso comercial e de crítica. O álbum alcançou a 44ª posição na Billboard 200 e foi certificado como platina pela RIAA. A revista Rolling Stone o classificou como um dos “500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos” e recebeu elogios como o de Charlie Benante, baterista do Anthrax, considerando-o o melhor álbum da Pantera. Além disso, é apontado como um dos álbuns mais influentes do metal da década de 1990. Ele moldou o som pesado daquela época, ao lado de clássicos como Dirt do Alice in Chains, Chaos A.D e Roots do Sepultura, Burn My Eyes do Machine Head e o próprio Black Album do Metallica.

Pantera
Crédito: Divulgação

Influência

Vulgar Display of Power influenciou profundamente o heavy metal dos anos 90 e 2000. O álbum contribuiu para a popularização do groove metal e inspirou bandas como Lamb of God, Gojira e Mastodon.

Curiosidades

– O título do álbum foi retirado do filme “O Exorcista” (1973).
– A capa, com a imagem de um homem levando um soco, foi criada pelo fotógrafo Brad Guice através de duas imagens sobrepostas, criando o efeito de agressão.

Vulgar Display of Power é uma explosão de energia, riffs únicos e uma performance animalesca. Um clássico indiscutível que continua a ressoar nos corações dos fãs de metal.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade