fbpx

Liam Gallagher & John Squire

Não é de hoje que Liam Gallagher expressa sua adoração aos The Stone Roses, banda a qual John Squire fez parte. Também pudera, eles foram um dos responsáveis pelo surgimento do britpop que ficou consagrando com a banda de Liam, a Oasis e que foram (e ainda são) uma das maiores bandas que este planeta já ouviu falar.

Na verdade, a missão do Oasis era essencialmente terminar o que a antiga banda de Manchester, com um álbum clássico e uma sequência desanimadora para o seu nome, começou no final dos anos 80. Quando os Gallaghers convidaram o ex-guitarrista dos Roses, Squire, para tocar Champagne Supernova em seu show memorável em Knebworth em 1996, eles quase se ajoelharam para declarar: “Não somos dignos”.

E nesses 30 anos que se passaram, entre estar concentrado em sua outra paixão, as artes gráficas, o que vemos hoje é um John Squire que ainda não perdeu a mão. Em Liam Gallagher & John Squire vemos que a genialidade do guitarrista permanece intacta, enquanto ele enfeita esses arranjos de blues com grooves lentos e licks lamentosos que doem com seu amor de longa data por Jimi Hendrix e Jimmy Page . Isso é psicodélico, uma mistura deliciosa que muitas vezes cumpre a promessa do cantor de que eles combinaram os melhores trechos do Oasis com os melhores trechos do Stone Roses. Ai você fica se perguntando: por que eles não fizeram isso antes?

Crédito: Tom Oldham

A dupla já havia colaborado em 1997, na faixa Love Me and Leave Me lançada pela curta banda pós Stone Roses de Squire, The Seahorses, mas esse projeto havia ficado de lado até 2022, quando Gallagher tocou em Knewborth e teve a participação de Squire em seu show, tocando Champagne Supernova. Então, durante os ensaios, Squire revelou que havia escrito novas músicas e solta um “Liam, você gostaria de cantar elas?”. Sinceramente, isso é pergunta que se faça, Squire? Parece que estou vendo Liam respondendo com palavrões.

O resultado disso é um disco moderno, que mescla o trabalho brilhante de guitarras de John Squire, com o vocal rasgado e característico de Liam Gallagher. Todas as influências estão ali, de Humble Pie e The Faces, a Beatles (Revolver) e Jimmy Page. Durante a audição você vai pescando as referências, e vai vendo que eles deram um passo adiante, flertando com o psych-blues, com o glam e até com o boogie-woogie em You’re Not the Only One.

Obviamente, não espere um Definitely Maybe ou um The Stone Roses, até porque estas são obras-primas irretocáveis. Mas o que realmente importa aqui é que eles conseguem entregar um disco delicioso e que vai agradar a todos os fãs.

Autor

Uma resposta para “Liam Gallagher & John Squire”

  1. Avatar de Julio Cesar Mauro
    Julio Cesar Mauro

    Tá doido. Deu até vontade de comprar um disco agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade