fbpx

Morrissey e a música que reflete a melhor época dos Smiths

Muitas pessoas e obras influenciaram Morrissey ao longo de sua carreira, e ele nunca teve medo de falar sobre os empréstimos criativos que tomou de outros artistas. Um exemplo claro disso é a faixa “Shoplifters of the World Unite”, co-escrita com Johnny Marr. Lançada em 1987, essa canção glam rock traz letras que endossam furtos em lojas e fazem referência a Karl Marx, causando polêmica na época de seu lançamento.

Em uma entrevista (via Far Out), Morrissey explicou que seu trabalho não tinha a intenção de incitar roubos sem sentido. “Isso não significa literalmente pegar um pão ou um relógio e colocá-lo no bolso do casaco”, disse ele na época. “É basicamente um roubo espiritual, um roubo cultural, pegar coisas e usá-las para seu próprio benefício.” Ele destacou que a mensagem da música é mais simbólica do que literal, enfatizando um tipo de apropriação cultural e espiritual.

Em outra conversa com a KROQ em 1997, Morrissey defendeu novamente “Shoplifters of the World Unite” e afirmou que a canção foi escrita durante aquela que considera ser a melhor época dos The Smiths. “Um single muito, muito inteligente e um grande momento para os Smiths na Inglaterra. Acho que foram provavelmente os melhores dias da nossa carreira. Foi um momento muito divertido e de rebelião, e acho que essa música, mais do que qualquer outra, exemplifica isso. Gosto”, garantiu.

“Shoplifters of the World Unite” continua sendo uma das músicas mais emblemáticas e controversas dos The Smiths. Através de suas letras provocativas e sua abordagem única, Morrissey e Johnny Marr conseguiram capturar o espírito de rebeldia e criatividade que definiu a banda.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio DinamicoFM

Publicidade

Pré-venda LP Noturnall – Cosmic Redemption

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias