fbpx

Uma breve história do post-hardcore e os 5 discos essenciais do estilo

O post-hardcore é um gênero musical que surgiu na década de 1980 como uma evolução do hardcore punk, incorporando elementos do pós-punk e do noise rock. O post-hardcore se caracteriza por sua agressividade, criatividade e emoção, explorando ritmos complexos, melodias expressivas e vocais variados, que podem ir do sussurro ao grito. O post-hardcore também tem uma forte consciência social e política, refletindo as questões de sua época.

O post-hardcore começou com bandas como Hüsker Dü, Minutemen e Rites of Spring, que romperam com as limitações do hardcore punk e buscaram novas formas de expressão musical. Essas bandas influenciaram outras cenas regionais nos Estados Unidos, como Chicago, Olympia e Washington, D.C., onde surgiram grupos como Naked Raygun, The Effigies, Fugazi, Jawbox e Nation of Ulysses. Essas bandas são consideradas as precursoras do post-hardcore clássico.

Na década de 1990, o post-hardcore se diversificou e se expandiu, dando origem a vários subgêneros e fusões, como o emo (e seu derivado screamo), o math rock, o mathcore, o post-metal e o electronicore. Algumas das bandas mais importantes dessa época foram Quicksand, Drive Like Jehu, At the Drive-In, Refused, Sunny Day Real Estate, Thursday e Glassjaw. Essas bandas levaram o post-hardcore a novos níveis de experimentação e popularidade.

No século XXI, o post-hardcore continuou a se renovar e a se adaptar às tendências musicais, incorporando elementos do pop punk, do metalcore, do indie rock e da música eletrônica. Algumas das bandas mais representativas dessa fase foram Alexisonfire, Thrice, Rise Against, Alesana, Pierce the Veil, Sleeping with Sirens e Bring Me the Horizon. Essas bandas alcançaram um grande sucesso comercial e crítico, levando o post-hardcore a um público mais amplo.

Abaixo separei 5 principais álbuns do estilo. Essas obras são essenciais para entender a história e a evolução do gênero, bem como para apreciar sua diversidade e qualidade musical.

5 discos essenciais para entender o post-hardcore

post-hardcore Refused - The Shape of Punk to Come (1998)

Refused – The Shape of Punk to Come (1998)

Este é o terceiro e último álbum da banda sueca Refused, que se separou logo após seu lançamento. O título é uma referência ao álbum The Shape of Jazz to Come (1959) de Ornette Coleman, um dos pioneiros do free jazz. Assim como Coleman fez com o jazz, Refused fez com o punk: uma revolução musical.

The Shape of Punk to Come é um álbum conceitual que mistura post-hardcore com elementos de metal, funk, techno, jazz e música clássica. O álbum é uma crítica ao capitalismo, ao conformismo e à indústria musical, expressa através de letras inteligentes e vocais intensos. O álbum também é uma obra de arte visual, com um encarte que contém manifestos políticos e artísticos.

O álbum foi recebido com indiferença na época de seu lançamento, mas ganhou reconhecimento posteriormente como um dos álbuns mais influentes e inovadores do rock. O álbum foi reeditado em 2010 com um documentário chamado Refused Are Fucking Dead, que conta a história da banda e do álbum.

Quicksand – Slip (1993)

O segundo álbum da banda Quicksand é outro clássico do post-hardcore, que trouxe elementos do metal e do grunge para o gênero. A banda, formada por ex-membros do Gorilla Biscuits e do Youth of Today, duas bandas importantes do hardcore nova-iorquino, tinha um som pesado, melódico e atmosférico, com riffs de guitarra marcantes, vocais rasgados e letras introspectivas. Slip é um álbum que fala sobre relacionamentos, frustrações, ansiedade e esperança, com uma sonoridade que varia entre o agressivo e o melancólico. Slip é um álbum que inspirou muitas bandas posteriores, como Deftones, Glassjaw e Thursday.

post-hardcore - Quicksand - Slip (1993)
post-hardcore Rites of Spring - End on End (1985)

Rites of Spring – End on End (1985)

Outro álbum pioneiro do post-hardcore, End on End é o único álbum de estúdio da banda Rites of Spring, que é considerada uma das precursoras do emo. O álbum se destaca por sua intensidade emocional, tanto nas letras quanto na música, que expressam angústia, frustração, amor e esperança. End on End é um álbum seminal que inspirou bandas como Fugazi, Sunny Day Real Estate, Jawbreaker e Jimmy Eat World.

Hüsker Dü – Zen Arcade (1984)

Este é o segundo álbum da banda de Minneapolis Hüsker Dü, que é considerada uma das precursoras do post-hardcore e do rock alternativo. O álbum foi lançado pela SST Records, a mesma gravadora que lançou bandas de hardcore punk como Black Flag e Minutemen. O álbum foi um marco na história do punk rock, sendo um dos primeiros álbuns conceituais do gênero.

Zen Arcade é um álbum duplo que conta a história de um jovem que foge de casa e vive várias aventuras na cidade. O álbum mistura hardcore punk com elementos de pós-punk, rock psicodélico, folk e jazz. O álbum é marcado por sua diversidade, criatividade e ambição, com canções rápidas e furiosas, baladas acústicas e experimentações sonoras.

O álbum foi elogiado por sua inovação e influência, sendo considerado um dos melhores álbuns de rock de todos os tempos. O álbum também foi fundamental para várias bandas posteriores, como Nirvana, Pixies e Foo Fighters.

Post-hardcore Hüsker Dü - Zen Arcade (1984)
post-hardcore - Fugazi - Repeater (1990)

Fugazi – Repeater (1990)

O primeiro álbum da banda Fugazi é considerado um dos marcos do post-hardcore, pois foi um dos primeiros a misturar o punk com o rock alternativo, criando um som original e inovador. A banda, formada por ex-membros do Minor Threat e do Rites of Spring, duas bandas pioneiras do hardcore e do emo, respectivamente, tinha uma postura ética e política muito forte, recusando-se a assinar com grandes gravadoras, cobrando preços baixos pelos shows e pelos discos e apoiando causas sociais. As letras de Repeater abordam temas como violência, corrupção, consumismo e desigualdade, com uma linguagem poética e crítica. As músicas são cheias de energia, ritmo e dinâmica, alternando entre momentos calmos e explosivos, com guitarras distorcidas, baixo pulsante e bateria vigorosa. Repeater é um álbum que influenciou muitas bandas posteriores, como At the Drive-In, Refused e Rage Against the Machine.

Álbum bônus:

At the Drive-In – Relationship of Command (2000)

Este é o terceiro e mais famoso álbum da banda texana At the Drive-In, que também se separou logo após seu lançamento. O álbum foi produzido por Ross Robinson, conhecido por seu trabalho com bandas de nu metal como Korn e Slipknot. O álbum foi um sucesso comercial e crítico, sendo considerado um dos melhores álbuns de rock da década de 2000.

Relationship of Command é um álbum que combina post-hardcore com elementos de rock alternativo, punk rock e metal. O álbum é marcado por sua energia, complexidade e originalidade, com riffs de guitarra explosivos, ritmos frenéticos e vocais emocionados. O álbum também é uma obra de arte conceitual, com letras que abordam temas como alienação, violência, drogas e política.

O álbum foi elogiado por sua criatividade e intensidade, sendo comparado a bandas como Fugazi, The Clash e Led Zeppelin. O álbum também foi influente para várias bandas posteriores, como The Mars Volta, Bloc Party e Fall Out Boy.

post-hardcore - At the Drive-In - Relationship of Command (2000)

Playlist Disconecta: Álbuns essenciais de post-hardcore


FAQ sobre POST HARDCORE

O que é post hardcore?

Post hardcore é um subgênero do rock que combina elementos do hardcore punk com influências do rock alternativo, emo e até mesmo do metal, resultando em uma sonoridade mais complexa e experimental.

Quais são as características sonoras do post hardcore?

As características sonoras do post hardcore incluem o uso de guitarras distorcidas, ritmos acelerados e quebrados, vocais intensos que variam entre o gritado e o melódico, além de letras muitas vezes introspectivas e emocionais.

Como surgiu o post hardcore ?

O post hardcore surgiu nos anos 1980 como uma evolução do hardcore punk nos Estados Unidos, especialmente em cidades como Washington D.C. e Nova York. Bandas como Fugazi e Rites of Spring são consideradas pioneiras desse movimento, trazendo uma abordagem mais melódica e experimental ao som agressivo do hardcore.

Quais são as principais bandas de post hardcore?

Algumas das principais bandas de post hardcore incluem Fugazi, Rites of Spring, Quicksand, At the Drive-In, Thursday, Thrice e Glassjaw. Cada uma dessas bandas contribuiu de forma significativa para o desenvolvimento e popularização do gênero.

Quem inventou o post hardcore?

Não existe um único inventor do post hardcore, já que é um gênero que se desenvolveu organicamente com a contribuição de várias bandas e músicos ao longo do tempo. No entanto, como mencionado anteriormente, bandas como Fugazi e Rites of Spring são frequentemente creditadas como pioneiras e influentes nesse estilo musical.

Do que trata as letras de post hardcore?

As letras de post hardcore abordam uma variedade de temas, desde questões sociais e políticas até reflexões sobre relacionamentos, identidade e emoções pessoais. Muitas vezes, as letras são profundas e introspectivas, transmitindo uma sensação de angústia, descontentamento ou questionamento sobre o mundo ao redor.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade