fbpx

Tommy, a ópera rock espiritual do The Who

Em 1969, o The Who lançava Tommy, sua primeira ópera rock e quarto álbum de estúdio, explorando temas como drogas, abuso sexual, assassinato e pinball.

A narrativa gira em torno de Tommy Walker, um garoto que, após testemunhar a morte de seu padrasto pelo pai, fica cego, surdo e mudo. Seus pais o convencem de que não testemunhou nada, resultando em problemas psicológicos. Ao longo do álbum, uma figura paterna em visões guia Tommy espiritualmente.

Durante a infância, a marcante frase “Tommy, can you hear me?” ressoa, tornando-se um mantra para os fãs do álbum. Contudo, na idade adulta, o protagonista sofre abusos familiares, expressos em geniais canções de Pete Townshend, como Acid Queen, Cousin Kevin e Fiddle About.

O ápice é a descoberta de Tommy em um ferro velho, onde a icônica Pinball Wizard surge, inicialmente contestada por Townshend, mas lançada como single graças à influência de Keith Moon, John Entwistle e Roger Daltrey.

O desfecho revela a cura do garoto após a quebra de um espelho, o permitindo enxergar, falar e ouvir.

Deste modo, é considerado um messias. Apesar de tentar liderar seus seguidores, o culto torna-se opressivo, resultando em revolta.

Ao passo que, Tommy se afasta de todos, retornando a seu mundo de fantasias na última faixa, Listening To You.

Tommy – O Filme

Em 1975, Pete Townshend e o diretor Ken Russell adaptam o álbum para o cinema. Com elenco estelar, como Roger Daltrey, Ann-Margret, Oliver Reed, Elton John, Eric Clapton e Tina Turner, em contra partida, o filme ocorre durante a Segunda Guerra Mundial, com uma trilha sonora envolvendo artistas renomados como Ron Wood, Caleb Quaye, Nicky Hopkins, Arthur Brown e Kenney Jones.

Contudo, Tommy, seja como álbum ou filme, é considerado um clássico cult. Com estrelas em ascensão e performances marcantes, prova a força e a envolvência do rock. O filme, em particular, destaca o vigor da década de 1970, com interpretações notáveis de Elton John, Tina Turner e Jack Nicholson. Aliás, a atuação de Keith Moon como Uncle Ernie merece reconhecimento, evidenciando o impacto duradouro de Tommy.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias

Publicidade