fbpx

Feira do Livro Reconstrói RS movimenta mais de R$ 300 mil em vendas e reúne 10,4 mil pessoas em Porto Alegre

Iniciativa 100% solidária realizada pelo Instituto Ling com apoio da Câmara Rio-Grandense do Livro e do Clube de Editores do Rio Grande do Sul, a Feira do Livro Reconstrói RS movimentou a capital gaúcha no último fim de semana. De sexta a domingo (14 a 16 de junho), mais de 10,4 mil pessoas circularam pela sede do centro cultural em Porto Alegre, colaborando para reerguer o mercado editorial gaúcho, tão impactado pelos alagamentos.

Durante os três dias de evento com entrada franca, o público comprou diretamente de livreiros, editoras, autores e sebos gaúchos afetados direta ou indiretamente pelas enchentes, gerando mais de R$ 300 mil de faturamento, com cerca de 5 mil livros vendidos nas 40 bancas espalhadas pelo local. Quem passou pelo Instituto Ling ainda pode conferir mais de 30 programações culturais paralelas gratuitas, entre bate-papos literários, shows musicais e atividades infantis, além de 30 sessões de autógrafos com autores como Daniel Galera, Maria Carpi, Eduardo Bueno, Paula Taitelbaum, Márcio Pinheiro, Mariana Bertolucci, Irka Barrios e Mário Corso.

“Teve livreiro comentando que nunca vendeu tanto, teve evento totalmente lotado, salas de contação de histórias preenchidas em dois minutos, gente de pé, sentada, circulando, cantando, lendo, aplaudindo, perguntando. Teve cheiro de livro novo, pilhas de doações e sentimento de recomeço”, conta a jornalista, escritora e influenciadora digital Fernanda Pandolfi, embaixadora do evento.

A Feira do Livro Reconstrói RS ainda teve como padrinhos os jornalistas Carlos André Moreira e Luiz Gonzaga Lopes, e a participação voluntária de nomes como Carla Madeira, a escritora mais vendida no Brasil no último ano, que marcou presença virtualmente em um bate-papo com a autora Martha Medeiros. A atividade entre as duas best-sellers foi uma das três programações pagas promovidas pela feira para angariar fundos para a reconstrução da Biblioteca Comunitária Girassol, que perdeu o seu acervo no bairro Sarandi. Com o valor arrecadado na conversa, na apresentação da peça infantil Bichológico e na Oficina de Escrita Criativa ministrada pela escritora Claudia Tajes e a psicanalista Diana Corso serão repassados R$ 10 mil para a instituição.

Além da contribuição em dinheiro, a Biblioteca Comunitária Girassol receberá livros que foram doados pelo público que compareceu à feira. Cerca de 3 mil exemplares foram arrecadados e serão distribuídos ainda a outras instituições que perderam títulos por conta das chuvas.

Nas bancas, o público aproveitou para comprar obras assinadas por autores gaúchos. Entre os 10 livros mais vendidos na Feira do Livro Reconstrói RS, seis são assinados por escritores do Rio Grande do Sul: A enchente de 41, de Rafael Guimaraens; Da sempre tua, de Claudia Tajes e Diana Corso; Ela se chama Rodolfo, de Julia Dantas; Mas em que mundo tu vive?, de José Falero; O que não tem censura – nem nunca terá: Chico Buarque e a repressão artística durante a ditadura militar, de Márcio Pinheiro; e o infantil Sofia e Otto conhecendo Porto Alegre, de Pedro Leite.

“Cumprimos a nossa missão! Encorajamos muitas pessoas a acreditarem no poder dos livros e reunimos famílias inteiras, autores consagrados e iniciantes. Estamos muito felizes com os resultados”, celebra Carolina Rosado, gerente do Instituto Ling.

Entre os expositores estavam as editoras Libretos, Projeto e L&PM, a Livraria Taverna e o clube de assinaturas TAG, que fazem parte da triste lista de empreendimentos que tiveram seus estoques e estabelecimentos inundados. Empresas que foram impactadas indiretamente, como o Beco dos Livros, a Livraria Baleia e as editoras Palavra Bordada, Piu, Zouk e Dublinense, também participaram.

Números da Feira do Livro Reconstrói RS
3 dias de evento
40 expositores, entre livrarias, editoras, sebos e autores independentes
mais de 30 atividades paralelas, entre bate-papos literários, shows musicais e atividades infantis
mais de 30 sessões de autógrafos
mais de 10,4 mil pessoas circulando pela feira nos três dias
mais de R$ 300 mil de faturamento nas bancas 
mais de 5 mil livros vendidos
cerca de 3 mil livros recebidos para doação a bibliotecas comunitárias atingidas pelas enchentes
R$ 10 mil arrecadados nas três atividades pagas, que serão destinados para a Biblioteca Comunitária Girassol, no bairro Sarandi

10 livros mais vendidos na Feira do Livro Reconstrói RS (em ordem alfabética)
A enchente de 41, de Rafael Guimaraens
Da sempre tua, de Claudia Tajes e Diana Corso
Ela se chama Rodolfo, de Julia Dantas
Mas em que mundo tu vive?, de José Falero
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Os irmãos Karamázov, de Dostoiévski
O mapeador de ausências, de Mia Couto
O que não tem censura – nem nunca terá: Chico Buarque e a repressão artística durante a ditadura militar, de Márcio Pinheiro
Sofia e Otto conhecendo Porto Alegre, de Pedro Leite
Tudo é rio, de Carla Madeira

Mais sobre o Instituto Ling
Criado e mantido pela família Ling desde 1995, o Instituto Ling tem como missão promover o desenvolvimento humano e a evolução da sociedade através da disseminação de diferentes formas do conhecimento, da liberdade de pensamento, da valorização da cultura e da saúde. Na área da educação, desde a fundação auxilia jovens líderes a desenvolverem seus potenciais intelectuais e empreendedores através da concessão de bolsas de estudo para as melhores instituições do mundo. Com a abertura de seu centro cultural em Porto Alegre, em 2014, ampliou e solidificou sua atuação, firmando-o como referência na disseminação do conhecimento e provedor de serviços e produtos culturais diferenciados, com elevado padrão de qualidade e estética.

Na área da saúde, o Instituto Ling estabeleceu parceria com o Hospital Moinhos de Vento, em 2015, para a implantação de um centro de referência no tratamento do câncer em Porto Alegre, e, em 2023, para a concessão de bolsas de estudo para cursos de enfermagem; e com a Santa Casa de Misericórdia, em 2019, contribuindo para a construção do novo prédio do complexo hospitalar em Porto Alegre. 

A família Ling, mantenedora do instituto, é proprietária da holding company Évora. Presente em 13 países, o grupo empresarial produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno (usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos) e sistema de fechamento para bebidas e produtos de higiene e beleza.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *