fbpx

Justin Chancellor do Tool afirma que fãs não esperarão 13 anos pelo próximo álbum.

Em uma conversa franca com a Metal Hammer, Justin Chancellor refletiu sobre a longa pausa antes de Fear Inoculum, Chancellor reconheceu a pressão e a urgência de apresentar material novo mais rápido, especialmente com o baterista Danny Carey agora na casa dos 60. “Não podemos nos dar ao luxo de esperar tanto se quisermos fazer isso”, expressou Chancellor, sugerindo a determinação coletiva da banda em otimizar seu processo criativo.

Buscando inspiração em sua experiência com o MTVoid, Chancellor insinuou uma possível mudança para sessões de trabalho individualizadas em casa. Em vez da dinâmica tradicional de estúdio, onde as ideias são trocadas pessoalmente, os membros podem explorar uma abordagem mais descentralizada. Chancellor falou, “Talvez seguindo o exemplo de como eu e o Peter trabalhamos no MTVoid – em vez de nos encararmos e dizer, ‘Vamos lá, tire isso de você’, talvez possamos fazer um pouco mais em casa. Veremos.”

Reassegurando os fãs, Chancellor revelou que a banda já começou a trabalhar em novo material, realizando sessões de composição antes de iniciar a recente turnê nos EUA. Ao compilar ideias, a banda decidiu adiar a escrita completa até depois da turnê, garantindo que pudessem se dedicar totalmente ao processo criativo.

À medida que o Tool conclui sua turnê nos EUA, Chancellor insinuou futuros empreendimentos, afirmando, “Quando terminarmos com a Europa, revisitaremos o assunto na segunda metade do ano.” As declarações do baixista alinham-se com suas declarações anteriores em outubro, onde mencionou ter “muitas ideias em gestação” para o novo álbum, enfatizando um retorno mais rápido após a próxima turnê.

Os fãs podem ficar tranquilos sabendo que o Tool está rompendo com as correntes das esperas prolongadas, se preparando para uma jornada musical mais dinâmica e ágil.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *