fbpx

Perry Farrell diz que Rick Rubin quis comprar o Lollapalooza

O festival de música Lollapalooza está ganhando um documentário em três partes chamado “Lolla: The Story Of Lollapalooza”, disponível na Paramount+ a partir de hoje (22/05). Com um trailer oficial já lançado, a Rolling Stone divulgou um novo clipe no qual os fundadores Perry Farrell e Marc Geiger discutem o fracasso do revival do festival em 2004 e revelam detalhes intrigantes sobre essa época tumultuada.

Fundado em 1991 por Perry Farrell, o vocalista da Jane’s Addiction, o Lollapalooza começou como uma turnê de despedida para a banda, mas rapidamente se tornou um evento revolucionário no mundo da música. O festival não apenas apresentava uma variedade de gêneros musicais, mas também se tornou um espaço para a arte alternativa e a cultura jovem.

O festival evoluiu significativamente desde seus primeiros dias como uma turnê itinerante. Em 2005, Lollapalooza encontrou uma residência permanente em Chicago, transformando-se em um evento anual que atrai fãs de música de todo o mundo. A cada ano, o festival cresce e se adapta, mantendo-se relevante e inovador.

O documentário “Lolla: The Story Of Lollapalooza” mergulha profundamente na história do festival, destacando os altos e baixos enfrentados pelos organizadores. Com entrevistas exclusivas e imagens dos bastidores, a série de três partes promete revelar histórias fascinantes e momentos inéditos.

Perry Farrell e Marc Geiger compartilham suas experiências e reflexões sobre a tentativa de reviver o festival em 2004, que acabou sendo um desastre. “Cometemos alguns erros graves ao tentar reviver algo que não deveria ter sido revivido”, admite Geiger no clipe. Farrell, por sua vez, revela o quanto essa fase foi difícil para ele pessoalmente.

Um dos momentos mais surpreendentes do documentário é a revelação de que o renomado produtor Rick Rubin se ofereceu para comprar o nome do festival após o cancelamento do revival de 2004. “Eu estava sofrendo por dinheiro”, lembra Farrell. “Rick Rubin decidiu me fazer uma oferta para comprar o nome por cerca de um milhão de dólares. Não vou dizer exatamente como coloquei isso, mas disse não.”

Apesar do fracasso de 2004, o Lollapalooza ressurgiu em 2005 como um festival estacionário em Chicago, um movimento que marcou um novo começo para o evento. A cidade de Chicago se tornou um símbolo do festival, proporcionando um cenário urbano vibrante que complementa a energia do Lollapalooza.

Desde então, o Lollapalooza expandiu-se globalmente, com edições em cidades como Berlin, Paris, São Paulo e Buenos Aires. Cada novo local traz uma cultura única e uma nova audiência, consolidando o Lollapalooza como um fenômeno mundial.

O Lollapalooza sempre foi mais do que apenas um festival de música. Ele desempenhou um papel crucial na formação de tendências musicais e culturais, sendo palco de performances memoráveis de bandas como Nirvana, Pearl Jam e Red Hot Chili Peppers.

O compromisso do Lollapalooza com a diversidade e inclusão é evidente na variedade de gêneros musicais e artistas representados. O festival promove um ambiente acolhedor e inclusivo, celebrando a diversidade de sua audiência e dos artistas que se apresentam.

Sempre na vanguarda da tecnologia, o Lollapalooza tem explorado novas maneiras de aprimorar a experiência dos fãs, incluindo transmissões ao vivo, realidade aumentada e aplicativos interativos que melhoram a interação e o engajamento do público.

O Lollapalooza também se compromete com a sustentabilidade, implementando várias iniciativas ecológicas para reduzir seu impacto ambiental. Programas de reciclagem, uso de energia renovável e campanhas de conscientização ambiental são parte integrante do festival.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio DinamicoFM

Publicidade

Pré-venda LP Noturnall – Cosmic Redemption

Social Media


Assine nossa newsletter!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.


Últimas notícias