fbpx

45 Anos de “Communiqué”, o segundo álbum do Dire Straits

Em 1979, a banda britânica Dire Straits lançava seu segundo álbum de estúdio, “Communiqué”, consolidando sua posição no cenário musical mundial. O álbum veio em um momento crucial para a banda, que já havia experimentado um sucesso considerável com seu álbum de estreia autointitulado lançado no ano anterior, que incluía o hit icônico “Sultans of Swing”. Com a pressão de seguir esse sucesso, “Communiqué” emergiu como uma declaração sólida e madura, refletindo tanto a habilidade musical quanto a visão artística da banda.

Na década de 1970, a cena musical estava em constante transformação, com o punk rock desafiando o rock progressivo dominante e a new wave emergindo no horizonte. No meio desse turbilhão, o Dire Straits, liderado pelo virtuoso guitarrista e vocalista Mark Knopfler, conseguiu encontrar um nicho próprio. Seu som, caracterizado por um blues rock elegante e letras introspectivas, oferecia uma alternativa refrescante à intensidade do punk e à complexidade do rock progressivo.

Após o sucesso imediato do primeiro álbum, que vendeu milhões de cópias e conquistou fãs ao redor do mundo, o Dire Straits estava em uma posição privilegiada. Eles eram vistos como uma banda promissora com um estilo único que apelava tanto para os fãs de rock clássico quanto para os novos ouvintes buscando algo diferente.

A produção

“Communiqué” foi gravado em dezembro de 1978 e janeiro de 1979 nos estúdios Compass Point em Nassau, nas Bahamas, e contou com a produção de Jerry Wexler e Barry Beckett, conhecidos por seu trabalho com artistas como Aretha Franklin e Bob Dylan. A escolha dos estúdios e dos produtores não foi por acaso, a banda buscava capturar uma atmosfera relaxada e focada, longe da pressão das grandes cidades.

O processo de gravação foi relativamente rápido e eficiente, refletindo a coesão e a sinergia dos membros da banda. Mark Knopfler, que também compôs todas as faixas do álbum, trouxe uma série de músicas que exploravam temas de alienação, solidão e a complexidade das relações humanas, temas que se tornariam marcas registradas de seu estilo de composição.

A aceitação do público e da crítica

Embora “Communiqué” não tenha alcançado o mesmo nível de sucesso comercial imediato que seu predecessor, ele foi bem recebido tanto pelo público quanto pela crítica. O álbum atingiu a posição número 11 nas paradas do Reino Unido e número 19 nos Estados Unidos, solidificando a presença do Dire Straits no mercado internacional.

Críticas contemporâneas elogiaram a consistência do álbum e a qualidade da produção, embora alguns críticos tenham notado que o álbum não apresentava a mesma intensidade ou inovação do primeiro. No entanto, essa percepção foi compensada pelo apreço pelo trabalho de guitarra de Knopfler e pela capacidade da banda de criar uma atmosfera sonora envolvente e coesa.

“Communiqué Tour 1979”

Após o lançamento de “Communiqué”, o Dire Straits embarcou no “Communiqué Tour 1979”, uma série de shows que levaram a banda por várias partes do mundo, incluindo Europa, América do Norte e Japão. Este tour foi fundamental para solidificar a reputação da banda como uma força ao vivo, caracterizada por apresentações enérgicas e a precisão musical de Mark Knopfler e sua equipe.

O “Communiqué Tour” ajudou a banda a ampliar sua base de fãs internacional, com uma recepção entusiástica em países onde o Dire Straits estava se apresentando pela primeira vez. As performances em grandes arenas e festivais destacaram o apelo global do seu som único. A turnê apresentou um repertório diversificado que incluía não apenas faixas do álbum “Communiqué”, mas também sucessos do álbum de estreia, além de novas composições que mais tarde fariam parte de futuros álbuns. Canções como “Once Upon a Time in the West” e “Lady Writer” tornaram-se favoritas nas apresentações ao vivo, com seus solos de guitarra virtuosos e a habilidade narrativa de Knopfler cativando o público.

A turnê não só aumentou as vendas do álbum, mas também cimentou a reputação da banda como uma das melhores ao vivo da época. A performance impecável de Knopfler e a coesão da banda no palco criaram uma experiência envolvente que ressoou com o público e crítica.

O “Communiqué Tour 1979” é lembrado como um ponto alto na carreira do Dire Straits, marcando uma fase de crescimento e reconhecimento internacional que pavimentaria o caminho para o sucesso estrondoso que viria nos anos seguintes com álbuns como “Making Movies” e “Brothers in Arms”.

“Communiqué” hoje

45 anos após seu lançamento, “Communiqué” é visto como uma peça fundamental no catálogo do Dire Straits. O álbum é apreciado não apenas pelos fãs dedicados da banda, mas também pelos entusiastas de música que reconhecem a importância de seu estilo refinado e a habilidade de Knopfler como compositor e guitarrista.

Entre as faixas, “Lady Writer” se destacou nas paradas, conquistando uma posição respeitável no Reino Unido e nos EUA. As outras músicas, embora não tenham tido o mesmo impacto comercial, são apreciadas pela crítica e pelos fãs pela profundidade lírica e musical que oferecem. Ao longo dos anos, o álbum “Communiqué” se consolidou como uma obra-prima do Dire Straits, admirada pela sua coesão e pela habilidade da banda em explorar temas complexos através de um som sofisticado e envolvente.

“Communiqué” e a turnê que o seguiu permanecem como marcos importantes na trajetória do Dire Straits, destacando a habilidade da banda em combinar música excepcional com apresentações ao vivo inesquecíveis, deixando um legado duradouro no mundo do rock.

Autor

  • Julio Mauro

    Júlio César Mauro é aquele típico nerd e pai de duas meninas, que tem seu jeito único – um pouco rabugento e com TDA. Não deu certo na música, mas encontrou seu caminho na TI, onde está há uns 26 anos. O cara é conhecido por não ter papas na língua e por um senso de humor bem afiado, que nem todo mundo entende. Já rolou até uma fase de co-apresentador no programa Gazeta Games na Rádio Gazeta de São Paulo, mostrando seu lado gamer. E, claro, a música? Continua sendo uma das suas grandes paixões.

    View all posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *